Portal atualizado em: 21 de setembro de 2021 às 15:47h

Augusto dos Anjos completa 137 anos de nascimento; poeta incluiu Sapé no mapa literário brasileiro

Início Augusto dos Anjos completa 137 anos de nascimento; poeta incluiu Sapé no mapa literário brasileiro

Filho de Alexandre Rodrigues dos Anjos e de Córdula de Carvalho Rodrigues dos Anjos, Augusto dos Anjos nasceu em 20 de abril de 1884, no antigo engenho Pau D’Arco. Identificado como o único poeta pré-modernista brasileiro, revelava em seus poemas desesperança e angústia, ele completa 137 anos de nascimento.

Foi o pai, formado em Direito, o responsável por instruir o filho, que começou a se desenvolver nas artes e produzir poemas. Também formado em Direito em Recife, Augusto retornou para João Pessoa, onde foi professor no Liceu Paraibano, escola estadual e anos depois parte para o Rio de Janeiro. Em 1911 é nomeado professor de Geografia no estado carioca e um ano depois lança seu livro, intitulado “Eu”.

Na época, a estética dos poemas causou espanto nos críticos, já que alguns textos falavam de morte, angústia, desesperança e sentimentos obscuros. Para o diretor do Memorial dedicado a Augusto na cidade de Sapé, Aderaldo Elias, as particularidades do autor o trouxeram destaque e importância em um momento com tendências opostas.

“Augusto dos Anjos foi e continua sendo um poeta único, considerado singular devido ao fato da sua única obra o “Eu” nunca ter sido enquadrado em nenhum estilo literário da época. Sendo assim, ele se tornou um poeta raro e universal”, analisa.

É no Memorial de Augusto dos Anjos que está reunida a história do escritor. Livros, fotos e documentos, que contam um pouco da sua trajetória. Inaugurado em 11 de maio de 2006 pelo Governo do Estado, o local divulga e preserva a memória do poeta. Aderaldo ressalta que o Memorial é um equipamento cultural para a Paraíba, e defende que preservar a memória de Augusto dos Anjos é um dever de todo sapeense.

“A preservação da memória do poeta é de extrema relevância para que as futuras gerações possam conhecer a sua obra que já é centenária. Cabe a nós sapeenses, em particular, manter viva esta chama já que somos o município que abriga a cidadania do poeta”, pontuou.

Eleito como paraibano do século 20, Augusto tem até hoje seus poemas lidos e declamados por pessoas na Paraíba e em todo o país. O secretário de Cultura, Kelson Ricardo, destaca que a Prefeitura tem criado ações não apenas para homenagear o artista, mas também para continuar fazendo de Sapé uma terra marcada pela cultura e poesia.

“Ele tem extrema relevância para nosso município, já que Sapé se destaca no cenário literário internacional a partir do momento em que Augusto ganha status de poeta universal, levando em conta a singularidade da obra ‘Eu’. A cultura sapeense se destaca e se torna um celeiro artístico de amplitude nunca antes imaginada”, detalha.

Sapé Celebra Augusto dos Anjos – Iniciada no último sábado (17), a programação da Prefeitura inclui declamação de poemas, lives nas redes sociais, sessão solene na Câmara Municipal e concurso de poesia.

Programação – Ainda nesta semana, a Secretaria preparou outros eventos em homenagem ao artista.

Confira:

Dia: 25 de abril (domingo)
Manhã
Horário: 7h
Local: Memorial Augusto dos Anjos
Passeio de moto com a equipe da Sedcet
Trilhando com Augusto
Concentração: Praça João Pessoa

Dia: 30 de abril (sexta-feira)
Manhã
9h: Premiação do Concurso de Poesia (Alunos do F2 Rede Municipal e Ensino Médio da Rede
Estadual)
Local: Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Turismo

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Ao continuar navegando no nosso portal, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Para ter mais informações, acesse nossa página de Política de Privacidade

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support