Portal atualizado em: 7 de julho de 2022 às 10:19h

Augusto dos Anjos completa 137 anos de nascimento; poeta incluiu Sapé no mapa literário brasileiro

Início Augusto dos Anjos completa 137 anos de nascimento; poeta incluiu Sapé no mapa literário brasileiro

Filho de Alexandre Rodrigues dos Anjos e de Córdula de Carvalho Rodrigues dos Anjos, Augusto dos Anjos nasceu em 20 de abril de 1884, no antigo engenho Pau D’Arco. Identificado como o único poeta pré-modernista brasileiro, revelava em seus poemas desesperança e angústia, ele completa 137 anos de nascimento.

Foi o pai, formado em Direito, o responsável por instruir o filho, que começou a se desenvolver nas artes e produzir poemas. Também formado em Direito em Recife, Augusto retornou para João Pessoa, onde foi professor no Liceu Paraibano, escola estadual e anos depois parte para o Rio de Janeiro. Em 1911 é nomeado professor de Geografia no estado carioca e um ano depois lança seu livro, intitulado “Eu”.

Na época, a estética dos poemas causou espanto nos críticos, já que alguns textos falavam de morte, angústia, desesperança e sentimentos obscuros. Para o diretor do Memorial dedicado a Augusto na cidade de Sapé, Aderaldo Elias, as particularidades do autor o trouxeram destaque e importância em um momento com tendências opostas.

“Augusto dos Anjos foi e continua sendo um poeta único, considerado singular devido ao fato da sua única obra o “Eu” nunca ter sido enquadrado em nenhum estilo literário da época. Sendo assim, ele se tornou um poeta raro e universal”, analisa.

É no Memorial de Augusto dos Anjos que está reunida a história do escritor. Livros, fotos e documentos, que contam um pouco da sua trajetória. Inaugurado em 11 de maio de 2006 pelo Governo do Estado, o local divulga e preserva a memória do poeta. Aderaldo ressalta que o Memorial é um equipamento cultural para a Paraíba, e defende que preservar a memória de Augusto dos Anjos é um dever de todo sapeense.

“A preservação da memória do poeta é de extrema relevância para que as futuras gerações possam conhecer a sua obra que já é centenária. Cabe a nós sapeenses, em particular, manter viva esta chama já que somos o município que abriga a cidadania do poeta”, pontuou.

Eleito como paraibano do século 20, Augusto tem até hoje seus poemas lidos e declamados por pessoas na Paraíba e em todo o país. O secretário de Cultura, Kelson Ricardo, destaca que a Prefeitura tem criado ações não apenas para homenagear o artista, mas também para continuar fazendo de Sapé uma terra marcada pela cultura e poesia.

“Ele tem extrema relevância para nosso município, já que Sapé se destaca no cenário literário internacional a partir do momento em que Augusto ganha status de poeta universal, levando em conta a singularidade da obra ‘Eu’. A cultura sapeense se destaca e se torna um celeiro artístico de amplitude nunca antes imaginada”, detalha.

Sapé Celebra Augusto dos Anjos – Iniciada no último sábado (17), a programação da Prefeitura inclui declamação de poemas, lives nas redes sociais, sessão solene na Câmara Municipal e concurso de poesia.

Programação – Ainda nesta semana, a Secretaria preparou outros eventos em homenagem ao artista.

Confira:

Dia: 25 de abril (domingo)
Manhã
Horário: 7h
Local: Memorial Augusto dos Anjos
Passeio de moto com a equipe da Sedcet
Trilhando com Augusto
Concentração: Praça João Pessoa

Dia: 30 de abril (sexta-feira)
Manhã
9h: Premiação do Concurso de Poesia (Alunos do F2 Rede Municipal e Ensino Médio da Rede
Estadual)
Local: Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Turismo

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Ao continuar navegando no nosso portal, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Para ter mais informações, acesse nossa página de Política de Privacidade