Portal atualizado em: 6 de dezembro de 2022 às 10:01h

Prefeitura de Sapé estabelece passaporte da vacinação para matrícula escolar

Início Prefeitura de Sapé estabelece passaporte da vacinação para matrícula escolar

Prefeitura de Sapé estabelece passaporte da vacinação para matrícula escolar

PROCON MunicipalProcuradoria Geral do MunicípioSecretaria de Desenvolvimento SocialSecretaria de Educação, Cultura, Esporte e TurismoSecretaria de FinançasSecretaria de Meio Ambiente e InfraestruturaSecretaria de Mobilidade UrbanaSecretaria de PlanejamentoSecretaria de Saúde

Autor: Assessoria

Prefeitura de Sapé estabelece passaporte da vacinação para matrícula escolar

A Prefeitura de Sapé editou o decreto 2960/2022, que prevê novas medidas de enfrentamento e prevenção à covid-19 no município. A gestão manteve o ponto facultativo no expediente do serviço público municipal nos dias 28 de fevereiro, 1º e 2º de março e estabeleceu o passaporte da vacina para a matrícula nas escolas públicas e […]

21/02/2022 13h06 Atualizado há 10 meses atrás

A Prefeitura de Sapé editou o decreto 2960/2022, que prevê novas medidas de enfrentamento e prevenção à covid-19 no município. A gestão manteve o ponto facultativo no expediente do serviço público municipal nos dias 28 de fevereiro, 1º e 2º de março e estabeleceu o passaporte da vacina para a matrícula nas escolas públicas e privadas do município. O documento segue em vigor até 6 de março.

As escolas da rede pública e municipal devem solicitar aos pais e responsáveis o comprovante vacinal das crianças com faixa etária já contemplada pela vacinação contra a covid-19, assim como outras vacinas obrigatórias que devem ser administradas. Em caso da falta da vacinação, a matrícula poderá ser feita, mas a situação deverá ser regularizada em até 30 dias.

Além das unidades de ensino, os estabelecimentos devem continuar exigindo o passaporte de vacinação para clientes e o uso de máscara segue obrigatório em todo o território. Salões de beleza, barbearias e demais estabelecimentos de serviços pessoais também devem exigir o comprovante dos clientes.

De acordo com o prefeito, Major Sidnei, as medidas foram editadas para garantir a proteção das pessoas e também incentivar a adesão à vacinação. “A imunização tem sido uma forma de termos mais segurança ao sair de casa e é importante que a população entenda isso, se vacine e possa transitar sem riscos”, pontuou.

Outras definições foram mantidas. Bares, restaurantes e lanchonetes continuam funcionando com capacidade de 60%; missas, cultos e demais cerimônias religiosas podem continuar ocorrendo de forma presencial respeitando a limitação de 80% da ocupação da capacidade local. Nesse mesmo período, as feiras-livres funcionarão todos os dias, exceto nas terças e quintas-feiras, quando serão realizadas as sanitizações do ambiente.

O decreto estabelece ainda que eventos esportivos em estádios terão que respeitar limitação de 50% da capacidade. Os locais também devem exigir o passaporte da vacinação.

Fiscalização e multa – Os órgãos de vigilância sanitária municipal e estadual, além das forças policiais e autoridades do poder executivo e legislativo vão fiscalizar o cumprimento das medidas. Em caso de desrespeito às normas, o estabelecimento poderá pagar multa e ainda ser fechado em caso de reincidência.


Ao continuar navegando no nosso portal, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Para ter mais informações, acesse nossa página de Política de Privacidade