Atualizado em: 23 de junho de 2021 às 18:16h
Encontre o que você precisa aqui:

Psicóloga aponta sinais da violência sexual contra criança e adolescentes e ressalta importância da denúncia

Início Psicóloga aponta sinais da violência sexual contra criança e adolescentes e ressalta importância da denúncia

No Brasil, uma criança ou adolescente é vítima de violência sexual a cada 15 minutos, conforme dados divulgados pelo Disque 100. No Maio Laranja, mês voltado à prevenção do abuso e exploração sexual infanto-juvenil, a Prefeitura de Sapé ressalta o papel de toda sociedade no combate a esse crime, que deixa marcas e traumas na vida da vítima. A psicóloga Maria Jussara da Silva destaca que pais e responsáveis devem ficar atentos aos sinais dados por crianças e adolescentes que são vítimas de abuso.

A campanha “Faça bonito: proteja nossas crianças e adolescentes”, realizada pela Secretaria de Desenvolvimento Social do município, tenta conscientizar que é de responsabilidade de todos o cuidado e a proteção para resguardar as crianças e adolescentes do abuso e exploração sexual.  “Poder público e sociedade precisam fazer a sua parte no combate à essa prática criminosa. Esse é um tema que devemos abordar constantemente e adotar medidas para proteger as nossas crianças”, disse a secretária responsável pela pasta, Denise Ribeiro.

Coordenadora do Centro de Referência de Assistência Social (Creas) de Sapé, a psicóloga Maria Jussara da Silva aponta que a denúncia é a principal ferramenta para a população ajudar e assegurar o direito de proteção das crianças e adolescentes. “Todos nós somos responsáveis e temos a obrigação de cuidar das nossas crianças e adolescentes. Quando percebemos um comportamento estranho, temos que denunciar, pois enquanto pessoas civis, precisamos cuidar um dos outros”, reforça.

As denúncias podem ser feitas, pelo Disque 100, Disque 123, ou até diretamente nos órgãos que prestam assistência, como Ministério Público, Conselho Tutelar e o Centro de Referência de Assistência Social (Cras).

A especialista detalha os sinais que as crianças costumam dar quando estão sendo vítimas de violência sexual. Ela destaca que são sinais físicos e psicológicos, e todos que convivem com crianças e adolescentes, precisam estar atentos. “No caso dos sinais físicos, são lesões na área genital ou em outras regiões do corpo, doenças sexualmente transmissíveis (DSTs); já os sintomas psicológicos são mudança de comportamento e humor repentinos, sonolência excessiva, falta de apetite, baixa autoestima, a vítima passa a se isolar, tem medo das coisas”, lista.

Cuidado – Para proteger as crianças e adolescentes, os pais devem criar uma relação de proximidade e confiança, conforme relata a coordenadora do Creas. “É necessário manter a comunicação aberta, informar que ninguém pode tocar no corpo dessa criança/adolescente, além de deixar os filhos apenas com pessoas de confiança”, pontua.

Abuso sexual – É toda forma de relação que um adulto tenta estabelecer com criança ou adolescente que vai envolver relação sexual. Na maioria dos casos, conforme relata Jussara, o abusador é amigo da família, vizinho, ou até faz parte da família. Nesses casos, a violência sexual pode acontecer de forma física ou verbal, através de manipulação, sedução, constrangimento ou o próprio ato sexual.

Exploração sexual – É quando o adulto oferece alguma coisa em troca do ato sexual: dinheiro, alimento, roupa, brinquedos ou até um trabalho. “É quando o agressor quer ter o ato sexual e explora isso de alguma forma, oferecendo algo”, detalha.

 

Jussara é psicóloga e coordena o Creas de Sapé

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Ao continuar navegando no nosso portal, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Para ter mais informações, acesse nossa página de Política de Privacidade

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support