Portal atualizado em: 13 de junho de 2024 às 17:48h

Sapé vacina 84% dos cães e gatos contra raiva e realiza mais um dia de vacinação na terça-feira

Início Sapé vacina 84% dos cães e gatos contra raiva e realiza mais um dia de vacinação na terça-feira

Sapé vacina 84% dos cães e gatos contra raiva e realiza mais um dia de vacinação na terça-feira

Autor: Assessoria

Sapé vacina 84% dos cães e gatos contra raiva e realiza mais um dia de vacinação na terça-feira

A Prefeitura de Sapé já vacinou 84% dos cães e gatos contra a raiva. O número foi divulgado pela Secretaria de Saúde, que anunciou mais um dia de vacinação na próxima terça-feira (27). Uma equipe estará no Pavilhão Central recebendo os tutores com os pets para vacinação no horário de 18h30 às 20h. A vacinação […]

26/09/2022 11h38 Atualizado há 2 anos atrás

A Prefeitura de Sapé já vacinou 84% dos cães e gatos contra a raiva. O número foi divulgado pela Secretaria de Saúde, que anunciou mais um dia de vacinação na próxima terça-feira (27). Uma equipe estará no Pavilhão Central recebendo os tutores com os pets para vacinação no horário de 18h30 às 20h. A vacinação é gratuita.

O Dia D de imunização foi realizado no último sábado (24). O município possui aproximadamente 10.041 animais entre zona rural e urbana, sendo que 8.447 gatos e cachorros foram vacinados, sendo 3.872 no último Dia D. A meta é vacinar 10 mil animais.

De acordo com a secretária de Saúde, Franci Araújo, a procura pela vacina foi muito boa, porém a meta é imunizar ainda mais cães e gatos pela cidade para que a possibilidade de chegada da doença ao município seja nula. Ela lembrou que vacinar é um ato de cuidado com os animais e também de zelo com a saúde pública, uma vez que a raiva é uma doença que também pode ser transmitida para humanos.

“Nós pedimos para que os tutores levem seus animais para vacinação, pois é de estrema importância manter a nossa cidade sem casos de raiva em animais e em humanos”, disse a secretária.

Raiva Animal – A raiva é uma zoonose (doença transmitida do animal para o homem) letal, transmitido através da mordida de um animal infectado, já que o vírus fica em grande quantidade na saliva. Para se transmitir a doença raiva, o animal deve ser portador do vírus da raiva, ou seja, não é toda mordida de cão e gato que se transmite a raiva.

No início da doença, há mudanças de hábitos, salivação excessiva, latidos ou miados com maior frequência e agressividade. Com o agravamento do quadro, o animal passa a ter os músculos rígidos, fazendo com que tenha dificuldade para deglutir e mastigar, causando a famosa “boca espumando”, já que não consegue engolir a saliva. Este quadro pode evoluir para crises convulsivas e paralisia total do corpo.


Preferência de Cookies

Usamos cookies e tecnologias semelhantes que são necessárias para operar o site. Você pode consentir com o nosso uso de cookies clicando em "Aceitar" ou gerenciar suas preferências clicando em “Minhas opções”. Para obter mais informações sobre os tipos de cookies, como utilizamos e quais dados são coletados, leia nossa Política de Privacidade.